domingo, 7 de março de 2010

Dualidades - Dualities

Há momentos da vida que desejamos que não existissem.
Contudo, devemos atravessá-los como se nada mais importante existisse.Muitos diriam que isso é comum, corriqueiro até.
Eu lhe digo que isso acontece a cada minuto de nossas vidas.
Inicialmente, como se fosse uma inspiração, como uma ideia trazida pelo vento e que entra em nossos corações, que se instala em cada passo que damos em nossa breve estadia neste planeta. Se isso será um passo bom ou mau, depende exclusivamente de nossas decisões.
Se "pinta" uma "fofoca", uma palavra mais áspera contra uma pessoa que nos incomoda, independentemente da razão, em virtude de diferença no grau social, por ser pobre ou rica, por ser branca, negra, amarela, judia ou muçulmana, budista, protestante ou espírita, qual a decisão à tomar?
Sua decisão é que revelará qual a natureza, qual a nobreza de sua alma.
Independentemente da religiosidade da pessoa, ou mesmo da ausência dessa, todas as pessoas gostam de privacidade, respeito e decência nos comentários que lhe dizem respeito.
Se fosse conosco, será que não gostaríamos que fosse assim?
Então, não nos enganemos, não vamos agir com às pessoas que nos cercam, com o próximo, diferentemente de como agiríamos conosco mesmo, ou que desejaríamos que agissem conosco.
Fazer diferente disso é HIPOCRISIA.
Se cometermos um erro, vamos pedir desculpas, perdão. Errar é humano, pedir desculpas é ser humilde, é legal.
Se errarmos, gostaríamos que nos perdoassem, então, vamos perdoar, vamos desculpar.
Se pedirmos, algo, vamos pedir "Por favor".
Se fazem algo por nós, falemos "Obrigado".
Se não precisamos ser ajudados, vamos estender nossa capacidade ao próximo que precisa, mesmo que ele não peça.
Se você precisasse de ajuda, você iria querer se "humilhar", pedindo ajuda, ou iria querer que alguém lhe ajudasse sem você pedir?
Amar ao próximo como a si mesmo, ainda está longe disso. Mas se praticarmos, chegaremos lá. O ser humano atual, creio eu, está longe de entender a profundidade de "amar ao próximo como a si mesmo".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. Ele abre as portas para novas possibilidades!!!